Pages

Tuesday, December 02, 2008

[F]urnication [U]nder [C]onsentment of the [K]ing

ui!

Tudo nessa vida já vem embutido com um rótulo, um descrição, uma bula, manual de instruções ou... Um Duplo Sentido. Sim! Um duplo sentido, seja ele subliminar ou discarademente exposto, ele está lá. Basta acrescentar o tom certo e se tem o efeito desejado (ou indesejado).

Isso é bastante interessante. Digo porque é possível ver até o mais certinho e imaculado dos santos perdendo a postura diante de uma situação desconcertante, como essa de brotar algo impróprio de uma frase inocente.
Mas eu, como boa marota que já vive no meio da selva caótica da puberdade, decidi permutar alguns significados semânticos de dterminadas palavras. Isso evita constrangimento pra mim, pra quem está ouvindo e...dá o maior nó na cabeça de quem está em volta.

É aquela coisa...Se eu te chamo para ir a uma festa, é porquê vamos a uma suruba. E se te chamo para ir a uma suruba é porquê vamos a uma festa! E fica tudo beleza. Quando não...Posso simplesmente chamar meu namorado para comer uma pizza de atum e tudo vai depender do tom, do olhar e da intenção que ficará pairando no ar. MUAHAHAHA (risada maléfica).
Piadas internas também vem a calhar. Mas estas dependem de convivência e intimidade. Algo difícil de se adquirir nos dias de hoje.

Mas também dá pra ser paranóico e ver uma mensagem subliminar em tudo quanto é filme infantil, propaganda de tv ou dvd da xuxa (esse tem mesmo!>.<). Sem falar nos tarados-secos de carteirinha. Esses que enchergam duplos sentidos até onde e quando não existe nenhum. Mas no caso deles está tudo na(s) cabeça(s). São aquelas criaturas que deveriam ser estudadas por descobrirem que seus pênis tem vida própria e são mais inteligentes do que eles.

Quem é que nunca viu aquela cena do Rei Leão em que Simba cai na grama e um monte de pozinho sei lá o quê sai flutuando e forma a palavra SEX no ar!? Esse é o menos pior. Mas é claro que também temos os espertinhos do pedaço, que fazem questão de fazer piadinhas subentendidas. Akira Toriyama, o renomado mangaká que escreveu Dragon Ball, por exemplo, adorava uma mensagem subliminar satânica ou pornográfica. Mas também gostava da pornografia e satanismo explicito(adoooro)!!...
É nunca vou me esquecer de que a filha do Mr.Satan, lutador famoso de Dragon Ball Z, se chamava Videl. Pra quem não percebeu: é um anagrama de Devil, ou demônio.

Eu levo tudo no bom humor. É divertido. Mas... cada doido com sua loucura, certo? Eu tive uma amiga evangélica que os pais obrigaram-na a queimar todas as fitas de video da Disney que ela tinha. Coitadinha, acho que só tinha uns 6 anos. Na idade dela, meu filme predileto era o Drácula de Bram Stoker e a melhor cena era a do Keanu Reeves sendo comido(com seus originais e duplos sentidos) pelas três noivas do Drácula.
Como eu ia dizendo... cada um na sua e a amizade continua.

Mas bom é isso mesmo. Sex, Chocolate and Rock 'n' Roll. BOM DEMÁS (olha a piada interna aí). E o melhor que eu posso dizer agora é:


Pizza de atum, amor?


Au revoir.

3 comments:

Sergio said...

Yes, please!

Sergio said...

Quem não dominar o código, fica excluído. Isso é em tudo.

Será que a linguagem, usada assim, só por um grupo (ou entre apenas 2 pessoas) é uma forma de proteção? Dá pra pensar muita coisa. Até chegarmos aos atuais poderosos software de criptografia, por exemplo. Texto agradável, divertido, mas que faz pensar. Te amo.

ps: btw, i also love tuna pizza. both.

Lay said...

Uau! Mas que contas, hein!? Gostei disso... E eu que tenho várias fitas da Disney, gostava delas. HEHE. Mas, o bom mesmo é tudo que você disse. Incluindo a pizza de atum que é uma delícia! Bye.
Te amo!